Itaocara inicia última semana de campanha da vacinação contra a gripe

Postos de saúde estarão atendendo o público alvo da campanha das 7h às 17h até sexta-feira (26)
(Foto: Divulgação)
   O município de Itaocara iniciou a última campanha da vacinação contra a gripe. Seis unidades de saúde estão abertas das 7h às 17h até sexta-feira (26) para receber a população. A vacina protege a população contra três tipos de influenzas, sendo elas a Influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e a Influenza B.

   No mês de abril 39,2% do público alvo já havia se imunizado contra os vírus em Itaocara. A meta é vacinar 90% do público alvo até a próxima sexta. Ao todo, o Ministério da Saúde disponibilizou 6,6 mil doses para o município.

   Devem se vacinar moradores com 60 anos ou mais, crianças maiores de seis meses até cinco anos incompletos, gestantes, puérperas (45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, jovens sob medidas socioeducativas e professores das escolas públicas e privadas. Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também fazem parte do publico alvo e devem apresentar prescrição médica indicando o motivo da vacina no ato da vacinação.

   Pacientes acamados devem ser vacinados mediante agendamento. O agendamento deve ser realizado na unidade de saúde mais próxima ou através do telefone 3861-2057.

   Os postos de vacinação são: Centro de Saúde (Caxias), UBS Cidade Nova, UBS Portela, UBS Laranjais, UBS Jaguarembé e UBS Estrada Nova.

   A vacina é contraindicada para pacientes com histórico de reação alérgica grave às proteínas do ovo, às proteínas de galinha e a qualquer componente das vacinas. Pacientes com febre devem aditar a vacina até o quadro desaparecer. Já pacientes com alergia ao ovo, com manifestação de urticária, podem receber a vacina mediante medidas de segurança, recomendando a observação por cerca de 30 minutos após o recebimento da dose.

   Os efeitos colaterais são brandos. Em 15% dos casos o paciente pode sentir dor no local da injeção, eritema (vermelhidão) ou enduração. Em menos de 1% dos casos, o paciente pode apresentar febre, mal estar e dor no corpo.

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Próxima
« Seguinte
Anterior
Anterior »

Itaocara em Foco