Políticos de Cantagalo acompanham em Brasília situação das divisas do município

Sessão sobre a questão dos limites territoriais de Cantagalo e Macuco foi adiada e possivelmente acontecerá no mês de Junho
(Fotos: 
   Os vereadores Professor João Bôsco, Ocimar Merim Ladeira (Pulunga), Ozeas da Silva Pereira e Sergio Campanate estiveram presentes na sessão do Supremo Tribunal Federal no dia 10 de maio, quarta-feira. Estava agendado para esse dia o julgamento da questão dos limites territoriais de Cantagalo e Macuco, que irá definir a que município as fábricas de cimento serão pertencentes.

   O julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade proposta pelo município de Macuco e que envolve os dois municípios foi adiado, possivelmente ficando para acontecer somente no mês de Junho. A comissão formada pelos quatro vereadores cantagalenses tinha como objetivo mostrar o interesse do município por um resultado positivo no julgamento, além de ter um contato mais próximo com o advogado que defende a causa da cidade de Cantagalo no STF, o Dr. Gustavo Binenbojm. 

    Além da comissão formada pelos vereadores de Cantagalo, também estiveram presentes o Prefeito de Cantagalo, Joaquim Augusto Carvalho de Paula (Guga), o Vice-Prefeito Valdevino Zanon, o Assessor Jurídico José Leopoldo Goulart e o Procurador Jurídico Arthur Vinícius.

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Próxima
« Seguinte
Anterior
Anterior »

Itaocara em Foco