Servidores de Aperibé fazem "festa de aniversário" à espera do Plano de Carreiras

Protesto teve até bolo com vela de 1 ano e servidores cantaram "parabéns" após a sessão na Câmara dos Vereadores
Servidores cantam "parabéns" Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos não cumprido há um ano (Foto: Divulgação)
   Aguardando o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos, aprovado no final de 2015, os servidores públicos do município de Aperibé realizaram mais um protesto nesta terça-feira (02). O ato desta vez foi inusitado, uma festa de aniversário "comemorou" um ano que os servidores estão à espera do benefício.

   "Hoje faz um ano que o plano foi assinado e até agora nada", disse o servidor público Lindomar Souza Ferreira. 

   A "festa" de aniversário em frente à Câmara dos Vereadores de Aperibé teve bolo e os servidores cantaram parabéns. Os manifestantes também usaram narizes de palhaço e apitos. Na faixa estendida na grade da sede do Legislativo, os dizeres "Feliz Aniversário Plano (1 Aninho)".

   Na reunião do dia não havia na pauta qualquer votação referente ao plano, mas os vereadores usaram a tribuna para dizer que tornariam a cobrar do Executivo o seu cumprimento.
Bolo com vela de 1 ano e faixa foram colocados em frente à Câmara dos Vereadores (Foto: Divulgação)
   No Diário Oficial do município consta que a Lei foi sancionada pelo prefeito, Flávio Diniz Berriel, no dia 29 de dezembro de 2015, e de acordo com o Artigo 15, entraria vigor na data de sua publicação, produzindo seus efeitos financeiros, obrigatoriamente, a partir do mês de maio do exercício de 2016. Um ano depois a Lei ainda não é cumprida.

   Em março deste ano, quando o Prefeito encaminhou uma emenda modificativa para suspender a Lei por 180 dias, o que gerou protestos de servidores, o Secretário de Administração do município, Paulo Bairral, chegou a usar a tribuna da Câmara para justificar que se o plano vigorasse, os gastos com a folha de pagamento extrapolariam o limite fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Oito dos nove vereadores chegaram a aprovar a emenda em primeira discussão, mas logo a emenda foi tirada de pauta e os vereadores propuseram uma nova emenda, mas o impasse se arrasta até hoje.

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Próxima
« Seguinte
Anterior
Anterior »

Itaocara em Foco