Vigilância Ambiental de Itaocara faz alerta após encontro de macacos mortos

Orientação é de que a população ainda não vacinada evite áreas de mata fechada do município
Ossada foi encontrada na Serra do Palmital na semana passada (Foto: Arquivo Pessoal/ Jackson Pinheiro)
   Após o encontro de três ossadas de macacos na zona rural de Itaocara, mais especificamente na Serra do Palmital, localidade esta que fica no 2º distrito (Laranjais), a Coordenação de Vigilância Ambiental de Itaocara fez um alerta à população.

   Embora não tenha sido possível examinar os restos mortais dos primatas para detectar a causa da morte, há uma preocupação com a febre amarela. O coordenador de Vigilância Ambiental do município, Jackson Pinheiro, informou que fez contato com o laboratório responsável pelas análises do material. Porém, para exames seria necessária a amostra de sangue do animal, o que não era possível devido ao adiantado estado de decomposição.

   Como 17,2% da população que faz parte do público alvo ainda não havia procurado os postos de saúde para se vacinar até a semana passada, a Vigilância Ambiental faz um alerta para que estas pessoas ainda não vacinadas procurem as unidades de saúde para se imunizarem e evitarem áreas de matas fechadas.

    O local onde as ossadas foram encontradas é frequentado por atletas que praticam trilha, mountain bike, entre outras atividades.
Ossada foi encontrada na Serra do Palmital na semana passada (Foto: Arquivo Pessoal/ Jackson Pinheiro)
Macacos mortos

   A orientação da Vigilância Ambiental de Itaocara é de que a população comunique o setor o mais breve possível quando encontrar macacos mortos. Os moradores podem entrar em contato pelo telefone (22) 998136134. Vale ressaltar que os macacos são as primeiras vítimas do vírus da febre amarela e provocar a morte do animal, além de ser crime, não impede o avanço da doença e dificulta a identificação de onde o vírus circula.

Vacinação

   A imunização de toda a população com mais de nove meses e menos de 60 anos continua sendo realizada nos postos de saúde do município de Itaocara. 18,7 mil doses foram disponibilizadas para o município, sendo que até o momento cerca de 15,5 mil doses foram aplicadas. 

  A vacina é contra indicada para: gestantes e nutrizes; pessoas com alergia a ovo e seus derivados, canamicina e eritromicina; doença febril; doenças que alteram o sistema de defesa, incluindo pessoas que fazem tratamentos quimioterápicos e recebam elevadas doses de corticosteroides; indivíduos com doenças autoimunes; pessoas que tenham doença neurológica de natureza desmielinizante; pacientes transplantados de medula óssea; portadores do HIV; e pacientes com histórico de doença do timo, incluindo miastenia grave, timoma ou tenha removido o timo. Pacientes com diabetes devem se orientar com seu médico antes de se vacinar. Quem tem 60 anos ou mais também pode procurar orientação médica.

   É importante lembrar que a vacina tem algumas reações. Os sintomas são cefaleia (dor de cabeça), mialgia (dor muscular) e febre. Os sintomas podem durar até dois dias após a aplicação. Pacientes com sintomas mais intensos e prolongados requer avaliação médica e devem ser notificados.

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Próxima
« Seguinte
Anterior
Anterior »

Itaocara em Foco