Rio Paraíba do Sul invade casas em Itaocara, Aperibé e Cambuci

A enchente invadiu centenas de casas nestes três municípios. Um imóvel foi arrastado pelas águas em Itaocara.
Carro ficou submerso no Jardim da Aldeia - Foto: Divulgação
    De forma impressionante, o Rio Paraíba do Sul, que estava com o nível crítico há 3 meses por conta da estiagem, mostrou hoje (17) um outro lado do nível crítico, apresentando o nível mais alto desde 10 de janeiro de 2012, quando houve a última enchente. 

   O nível do Rio Paraíba do Sul chegou aos 5,90m, cerca de 50cm acima da cota de transbordo, de acordo com a Guarda Civil Municipal. Entretanto, na Rua Patápio Silva e São José o nível de água chegou a quase 1m de profundidade. A mesma situação aconteceu no Jardim da Aldeia, onde um carro ficou submerso.

   O Paraíba do Sul começou a subir pela manhã de ontem (16) em Itaocara. Pela tarde, a Defesa Civil de Itaocara e Aperibé retirou a população ribeirinha e locais suscetíveis a inundações. No final da noite as Ruas São José e Patápio Silva começaram a ser alagadas.

   Já pela madrugada deste domingo, a água invadiu diversas casas no Porto das Barcas, em Aperibé. Cerca de 70 famílias foram diretamente afetadas e tiveram que erguer os pertences. Enquanto isso do outro lado da margem, em Itaocara, uma pequena casa de dois cômodos construída na ilha foi arrastada pela correnteza, segundo autoridades locais. O imóvel era usado para lazer e não havia ninguém no momento.

   De acordo com o Secretário de Defesa Civil de Itaocara, Willian Reis, ainda não há informação sobre desalojados no município em função da enchente. Segundo ele, os atingidos permanecem em casa aguardando a descida da água ou em casa de amigos e familiares.

   Dos seis distritos de Itaocara, pelo menos quatro foram atingidos pela enchente: Laranjais (população ribeirinha), Batatal, Itaocara (Sede) e Portela, sendo estes três últimos tendo casas alagadas na área urbana. Os bairros Jardim da Aldeia, Caxias, Centro e Sobradinho, além do loteamento Bom Vale foram afetados.

   Nossa equipe acompanhou a situação desde a manhã de ontem. Alguns moradores relataram que foram pegos de surpresa com a enchente. A água subiu rapidamente pela madrugada e moradores contaram que ao acordar se depararam com a água já entrando nas casas.

   No distrito de São Sebastião do Paraíba, em Cantagalo, os moradores atingidos ficaram acomodados na quadra da localidade. A mesma situação foi em Aperibé, onde a Defesa Civil, Secretaria de Obras e de Assistência Social ajudaram a população levantar os pertences e ofereceram suporte aos atingidos.

   O levantamento dos prejuízos em Itaocara começará ser feito nesta segunda-feira (18). O Prefeito Gelsimar Gonzaga informou que por enquanto não há necessidade de decretar situação de emergência. A preocupação maior, segundo o Comandante da Guarda Civil Municipal, é com os moradores de Portela.

    Já na zona rural os agricultores lamentam perdas. Em sítios próximo ao rio ou em ilhas, o gado chegou a ser levado pela correnteza. Alguns moradores avistaram animais descendo de rio abaixo e pouco puderam fazer para salvá-los.

   Já em Cambuci, a situação mais crítica foi em Três Irmãos, onde o rio também invadiu algumas casas e alagou ruas. Pela noite de hoje a situação é mais tranquila em Cambuci e no distrito de Três Irmãos, onde a água segue baixando. Nos municípios de Itaocara e Aperibé boa parte da enchente já escoou. A previsão é de que até a madrugada de segunda-feira a RJ-116 seja liberada no Centro de Itaocara.

Veja mais fotos da enchente aqui >> Enchente do Paraíba do Sul em Itaocara em fotos

Compartilhe

Notícias Relacionadas

Próxima
« Seguinte
Anterior
Anterior »